Pai! Atrevi-me a chamá-Lo de Pai!

Pai, estou sozinha, desconsolada e sem esperança! Então atrevi-me a chamá-Lo de Pai! Muitos anos atrás, estava desconsolada da vida. O meu coração se encontrava com as emoções perturbadas, estava sozinha, sonhava com um esposo que não aparecia! E quando finalmente o encontrara… um noivo, D’us declara… não é este!!!

Havia estado dias antes, uma noiva feliz, cheia de esperanças e envolvida com os preparativos do dia que seria um dos mais importantes de minha vida, ….E às vésperas, faltando pouco menos que  um mês para o casamento, D’us falou, provou e mostrou que não queria o casamento!

Pai, estou sozinha, desconsolada e sem esperança!

 

Uma dos nossos vários momentos em que D’us nos disse NÃO!

Pensávamos, mas como? É um rapaz muito bom, trabalhador, temente a D’us, íamos a segunda Igreja Presbiteriana, aos domingos…líamos a palavra…móveis comprados, casamento marcado para 11 de novembro de 1987,  estava tudo perfeito, até que dias antes Ele me perguntou por três vezes:

” Podes contar as estrelas de Abraão com este?”  Olhei para o moço, olhei para as estrelas da cidade de Nova-Russas-Ce. E fiquei perturbada, pois fora a primeira vez que D’us falara comigo de forma audível dentro de mim. Dias depois… novamente: “Você pode ter um local de oração em sua casa com ele? ” E meu coração começara a chorar…Sabia que D’us estava falando comigo.

Havia uma dor e ao mesmo misturado com uma imensa alegria, D’us falava comigo…há algo divino e perfeito quando Ele fala na Palavra e quando ouvimos Sua voz no nosso homem interior no nosso espírito…

Então perdi o emprego e percebi o quanto ele começara a mudar, pois eu trabalhava como agrônoma numa empresa e ela entrara em processo de falência! Então com o coração esmagado, rompi o noivado…Entreguei o anel de noivado, fiquei com dívidas e desempregada…

O moço falou na última vez que nos vimos:

“O que vou fazer da minha vida sem você?” …Respondi na lata: ” A sua vida eu não sei, mas a minha, sei nas mãos de Quem está!”

Em meio a muita dor, três dívidas, fogão, geladeira e sofás… meu pai pagou depois… Mas o  pior foi explicar as pessoas de meu convívio, família, igreja parentes e amigos,  que   D’us pedira que não casasse com ele…

E depois de tudo terminado, dias e dias em dor e lágrimas por  ter perdido o que eu achava ser o amor de minha vida! Quem passou por isso acha que o mundo desabou e que não há mais esperanças….

 

E então Ele falou comigo…em meio a dor e a desesperança!

Numa das noite em que eu tinha ido desabafar com a minha amiga Nilda Fernandes (in memoriam), encaminhava para a casa dela, então ouvi uma voz: ” vocẽ fala suas coisas para todo mundo, menso para  mim!”

Então voltei  chorando,  e ao chegar em casa, minha mãe falou, d’Arc, a Válria deixou algo para você, está em cima da cama.

Eu não sabia que era um livro….e  adentrando meu quarto encontrei um livro em cima da minha cama beliche,  aberto em uma página,  mamãe colocou sobre a cama.

E  creio que o S’nhor deixou que se abrisse na palavra que Ele queria que eu lesse. Pus os olhos sobre o livro e meus olhos se encheram de lágrimas…Nas águas da  tristeza.

Como não chama-Lo de Pai! Então ajoelhei-me e contei tudo para Ele, falei desde quando conheci o rapaz até o presente momento e chorei pedi perdão a cada momento de minha história!

Fora nesta noite que chorei copiosamente e entre dor e choro, as minhas entranhas, meu sangue o chamou-O de Pai. Ficamos juntinhos, eu não me atrevia a falar nada, para não perder este momento!

E Ele falou-me maravilhosamente pelas páginas do livro que me saltara e gritava ao meu sangue o quanto o amor dEle estava a um toque de Sua palavra…

Espero que ela encontre você a encontre também, como hoje me encontrou novamente ao digitar as palavras para você…

Hoje… bem casada, mãe de dois filhos maravilhosos, agrônoma,  terminamos mestrado, Licenciatura em agronomia, estivemos professora de Agronegócio, curso superior por 8  anos. Recentemente com a crise, estamos de férias (desempregado, quem confia no Eterno nunca fica desempregado, confiamos que Ele nos deu férias!) Diferente não?

E sem dívidas como na época…com a mesma esperança e confiança que todos os dias Ele está conosco!

Sozinha nunca mais

“Nas águas da  tristeza…

Estou caminhando sobre as águas das tuas tristezas; sim, e acima dos trovões da tempestade, ouvirás a Minha voz chamando te pelo teu nome.

Nunca estarás sozinho, porque seguro na Minha mão a tua mão direita. Nunca desesperes, porque estou vigiando e cuidando de ti. Não fiques ansioso. O que te parecer ao presente uma situação difícil, é tudo parte do Meu plano, e Eu trabalho nos detalhes das circunstâncias até o fim. Quando te abençoarei Me revelarei a ti de uma nova maneira.

Assim como Eu tenho aberto os teus olhos para ver, assim também abrirei os teus ouvidos para que ouçam, e tu Me conhecerás como Moisés me conheceu, sim, numa camaradagem face a face.

Eu removerei o véu que Me separa de te e tu Me conhecerás como Teu amigo mais querido e o Teu Consolador mais verdadeiro.

Nenhuma escuridão é capaz de esconder o brilho de Minha face, à noite. Que a tua fé não vacile. Ergue a tua mão e tocarás as fímbrias, os “tsitsit” de minhas vestes…” ( Livro Vinde amados meus. Francis Roberts, 1969, tradução para o português, 1983)

Baruch HaShem B’Shem Yeshuah!

Sozinha nunca mais…e para sempre com a eternidade dEle dentro de mim…

 

Um convite especial…

Conheça o ministérioensinandodesião e faça o seu cadastro de newsletter, para receber notícias.

 

 Tela de Alex Levin

2 thoughts on “Pai! Atrevi-me a chamá-Lo de Pai!

  1. QUE MENSAGEM DE GRAÇA E PODER ESPIRITUAL.SOLIDES E BÊNÇÃOS DIVINAS ME SINTO AGRACIADO .DEUS SEMPRE ME AGRAÇIA COM SUAS BÊNÇÃOS. ÓSCULOS.

    • Boa tarde meu irmão! É sempre bom trazer a nossa memória o que nos pode dar esperanças ( Lamentações de Jeremias)!
      Com certeza nosso D’us espera apenas que falemos as nossas dores, alegrias e projetos, para que enfim tudo venha a luz!Abraço em D’us!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *